br_falar.jpg
TU TEM O QUE FALAR
PRINCESAS CAIÇARAS

Era uma vez um conto de fadas meio diferente que acontece nem tão, tão longe de você. Esqueça aquele papo de príncipe encantado que salva a donzela indefesa. Aqui não tem nada disso. Pois nesta história, são as princesas que salvam o dia. Elas levam magia e o mundo de fantasia para alegrar o mundo real de crianças carentes na Baixada Santista.

Elas são as Princesas Caiçaras. Um grupo que nasceu de uma reunião descontraída de amigas em uma festa à fantasia em 2012. Elas viram a oportunidade de fazer algo a mais através de uma paixão em comum que elas tinham entre si, que são as princesas da Disney. Hoje o grupo reúne 21 mulheres. São mães, jornalistas, médicas, atrizes, publicitárias, pedagogas, cosplayers... que dividem o tempo do seu dia a dia com o trabalho de levar sonhos para crianças de uma forma totalmente solidária, sem ganhar nada em troca. Bom, NADA não é verdade, pois os momentos mágicos que elas passam com as crianças e a alegria que elas enxergam nos olhos das crianças, não tem preço. “Mas acontece muitas vezes de ter criança e até adulto que nos abraça e chora, agradecendo simplesmente por sermos reais e estarmos ali. Isso é muito gratificante, porque ouvimos muitas histórias nestas visitas e nem todas são felizes... Então saber que estamos levando um pouco de alegria e esperança significa que estamos atingindo nosso objetivo, e não tem melhor recompensa do que essa.”, comenta Ariel, quer dizer, Camila Gomes, que é uma das fundadoras do grupo. Camila e o fotógrafo Tiago Januário, único homem do grupo, são os remanescentes do início do grupo, que já teve fases de constante rotação. Pois não é só se fantasiar. É um exercício de comprometimento e dedicação. “Hoje estamos com um time bem focado e estamos mais unidas do que nunca, cresceu uma amizade muito bonita. O nosso grupo do WhatsApp é um dos mais agitados no celular de todas!”, diz Camila. E todo esse trabalho não diminuiu com a pandemia. “Antes da pandemia, gravamos nosso vídeo institucional – algo que estava nos nossos planos há, pelo menos, 4 anos! – e fizemos uma sessão do Cine Solidário, que é um passeio já tradicional do grupo onde levamos crianças de alguma instituição para o cinema. Depois disso, tivemos apenas ações virtuais.”. Elas tiveram que reorganizar a sua agenda de ações sociais e se adaptar à nova realidade. Enviaram vídeos cantando músicas populares para idosos em casas de repouso, gravaram vídeos ensinando Libras e conseguiram bater o seu recorde de arrecadação de cestas básicas na Páscoa. E com a chegada do Dia das Crianças, as princesas já estão com diversos planos em mente. Com essa força de vontade e dedicação impressionantes, elas vão levando alegria para quem precisa. “Sonhamos e lutamos por um mundo mais igualitário, justo e, por que não, com mais magia?! O intuito de trabalharmos tão forte com os contos de fadas é justamente para mostrar que o mundo pode ser cheio de possibilidades.”, conta Camila. E contos de fada, apesar de serem histórias de fantasia, mostram histórias de superação e que devemos acreditar em nossos sonhos. Um dos sonhos do grupo é montar uma sede própria e obter um CNPJ, o que ajudaria ainda mais com as arrecadações. E elas estão atrás deste sonho.  E se você se empolgou com a ideia de ser princesa e quer saber como fazer parte do grupo, sempre que abre uma vaga, elas divulgam nas suas páginas nas redes sociais. Hoje o grupo já está completo, mas você pode ajudar de outras maneiras, com doações para as ações sociais. Quem sabe assim, fazemos todos terem um final feliz.

1/1

Camila e o fotógrafo Tiago Januário, único homem do grupo, são os remanescentes do início do grupo, que já teve fases de constante rotação. Pois não é só se fantasiar. É um exercício de comprometimento e dedicação. “Hoje estamos com um time bem focado e estamos mais unidas do que nunca, cresceu uma amizade muito bonita. O nosso grupo do WhatsApp é um dos mais agitados no celular de todas!”, diz Camila. E todo esse trabalho não diminuiu com a pandemia. “Antes da pandemia, gravamos nosso vídeo institucional – algo que estava nos nossos planos há, pelo menos, 4 anos! – e fizemos uma sessão do Cine Solidário, que é um passeio já tradicional do grupo onde levamos crianças de alguma instituição para o cinema. Depois disso, tivemos apenas ações virtuais.”. Elas tiveram que reorganizar a sua agenda de ações sociais e se adaptar à nova realidade. Enviaram vídeos cantando músicas populares para idosos em casas de repouso, gravaram vídeos ensinando Libras e conseguiram bater o seu recorde de arrecadação de cestas básicas na Páscoa. E com a chegada do Dia das Crianças, as princesas já estão com diversos planos em mente.

Com essa força de vontade e dedicação impressionantes, elas vão levando alegria para quem precisa. “Sonhamos e lutamos por um mundo mais igualitário, justo e, por que não, com mais magia?! O intuito de trabalharmos tão forte com os contos de fadas é justamente para mostrar que o mundo pode ser cheio de possibilidades.”, conta Camila. E contos de fada, apesar de serem histórias de fantasia, mostram histórias de superação e que devemos acreditar em nossos sonhos. Um dos sonhos do grupo é montar uma sede própria e obter um CNPJ, o que ajudaria ainda mais com as arrecadações. E elas estão atrás deste sonho.

E se você se empolgou com a ideia de ser princesa e quer saber como fazer parte do grupo, sempre que abre uma vaga, elas divulgam nas suas páginas nas redes sociais. Hoje o grupo já está completo, mas você pode ajudar de outras maneiras, com doações para as ações sociais. Quem sabe assim, fazemos todos terem um final feliz.

© 2016 by Revista TU