bg_bebeu.png
TU BEBEU
A MAGIA DO LÚPULO
POR LÍVIA MIRANDA

Os principais ingredientes para fazer uma cerveja são água, malte, levedura e lúpulo. Hoje vou falar sobre o queridinho de todos, o lúpulo.

Pouco se sabe mas o lúpulo vai muito além de apenas proporcionar amargor a cerveja. Lúpulo ou Humulus lupulus é uma planta trepadeira da mesma família da Cannabis sativa e se desenvolve melhor em lugares de clima frio como Europa e América do Norte. No Brasil, o cultivo é recente, foi em 2014 na Serra da Mantiqueira que foi uma vitória, já que a planta precisa de um clima bastante específico para cultivo.

É também responsável pelas substâncias que conferem aroma e amargor à cerveja. A planta possui os sexo másculo e feminino mas, são as fêmeas que são utilizadas para fins cervejeiros, pois nelas são formadas as glândulas de lupulina, onde ficam as resinas e os óleos, além de seus cones serem mais fechados segurando mais essas substâncias. Já as dos sexo masculino são usadas para reprodução de novas variedades.

Historicamente, o lúpulo era adicionado direto no barril para mantê-la fresca durante seu transporte, que era feito de navio pelos britânicos para a Índia, foi aí que nasceu a IPA. O lúpulo era utilizado como conservante natural para a cerveja aguentar esse longo trajeto pois possui um grande poder bacteriostático por possuir substâncias que inibem a proliferação de bactérias na cerveja.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/1

Outro fator que o lúpulo auxilia é na estabilidade da espuma da cerveja, fato que está ligado a presença de compostos amargos que possuem propriedades tensoativas modificando a tensão superficial da cerveja.

E também, hoje em dia, vem surgindo cada vez mais estudos onde cientistas apontam que o lúpulo auxilia em tratamentos contra o câncer, doenças cardiovasculares, anti-stress e também no equilíbrio hormonal associados a menopausa pois é extremamente rico em substâncias antioxidantes que atuam contra radicais livres.

Mesmo o lúpulo apresentar tantas funções positivas, ele pode ser o causador de um dos principais defeitos encontrados nas cervejas, o “lightstruck” (atingido pela luz). É um aroma de lúpulo velho que remete ao cheiro de gambá causado pela exposição da cerveja ao sol. Muitas cervejarias utilizam garrafas da coloração âmbar para minimizar esse problema, pois filtram mais o raio UV, protegendo mais o líquido.

Com isso, podemos concluir que o lúpulo é um ingrediente  importantíssimo é indispensável para a produção de uma cerveja sendo ela de qualquer estilo.