bg_ouvido.png
TU NOS OUVIDOS
ROCK PARA LER
POR FERNANDO DE SANTIS

Nunca na história da humanidade tivemos tanto acesso a tantas informações, como atualmente. Cresci numa época em que se eu quisesse saber algo de Rock, eu tinha que esperar uma edição das revistas Rock Brigade, Roadie Crew ou Top Rock saírem nas bancas, para eu poder ler uma entrevista ou saber de lançamentos e shows. 

Hoje vivemos com a internet, se algo acontece, em segundos já descobrimos em portais, redes sociais e emissoras. E com essa globalização, vieram os livros especializados em músicas, biografias, bandas e discos. Se você quer conhecer o trabalho oficial de uma banda, você pode recorrer então aos livros. Separei alguns bem interessantes que li e vou compartilhar com vocês.

Começando de trás para frente, acabei de terminar “Do What You Want”, a biografia do Bad Religion, escrita pela própria banda. Bad Religion é um dos bastiões do Punk Californiano, e nesse livro de fácil assimilação, você entenderá toda a história da banda. Como dividiram-se entre o selo Epitaph Records, de Brett Gurewitz, e Greg e cia., com a banda indo para uma gravadora major. Além de perrengues, drogas, álcool, e claro, toda intelectualidade da banda mais inteligente do punk.

Seguindo na mesma praia (literalmente), “NOFX - Na Banheira Com Hepatite e Outras Histórias”, é outra obra prima, aclamada pela mídia. É a história mais insana e porca que eu já li. O NOFX deixava a turma do Jackass no chinelo. Gargalhei lendo esse livro, em outros momentos, vi como apesar da loucura, Fat Mike e cia., têm muito coração e honra, ao não se venderem para as gravadoras gigantes. Leitura obrigatória!

E não tem como falar de punk sem citar a bíblia “Mate-me, Por Favor”, de Larry "Legs" McNeil e Gilliam McCain. Eles contam o nascimento e ascensão do estilo, em depoimentos das pessoas que viveram cada instante emblemático do punk. O surgimento do CBGB em NY e em paralelo, em Londres, a aparição do Sex Pistols e Clash. Esse livro você encontra em dois volumes ou em uma versão única. Atente-se a isso.

Falando do punk, recomendo a biografia “João Gordo - Viva La Vida Tosca”. A história do Gordo se mistura com a história do punk brasileiro e paulista, ali, pelas quebradas da estação São Bento do metrô e Galeria do Rock. Com uma pai policial, e rígido, João teve uma vida insana, transformando-se, moldando-se em um pai de família responsável, com o passar dos anos. O final é emocionante, e confesso que arrancou lágrimas desse que vos escreve.

Outro cara que teve uma vida dura (e as pessoas o julgam sem saber), foi Kurt Cobain, vocalista e líder do Nirvana. Lendo a biografia “Mais Pesado que o Céu”, você entenderá que esse cara passou maus bocados, até terminar sua vida de uma forma trágica, se matando, de forma solitária. Eu mesmo julgava muitas coisas, até ler esse livro e entender que a luta do cara foi contra a família e doenças que nunca curavam. Pesado, pesado demais.

“50 Anos a Mil”, é a biografia do baterista, vocalista, guitarrista e compositor, Lobão. Intensa, com histórias hilárias e tristes, Lobão permite você conhecer a amizade que ele tinha com Cazuza, com diversos outros músicos entrando e saindo de sua vida, os conflitos familiares, a prisão, o golpe genial que deu na Blitz… para conhecer um pouco do rock nacional. E já que falamos do rock tupiniquim, nada mais justo do que citar a biografia do Planet Hemp, intitulada de “Mantenha o Respeito”. Cariocas que vierem no movimento de 94, o Planet Hemp é uma banda que tem muita história para contar! Com destaque para os capítulos onde contam a perseguição policial, censura, prisão e shows adiados.

“Relentless: 30 anos de Sepultura”, é uma obra obrigatória para qualquer brasileiro (assim como assistir o documentário “Endurance”, que está no Netflix). A maior banda e expoente da música brasileira na história, sem sombras de dúvida tem muitos causos para contar, destacando é claro, a separação dos irmãos Cavalera. Em paralelo, recomendo a biografia de Max Cavalera, “My Bloody Roots”, para você também conhecer o outro lado da moeda.

O jornalista Mick Wall é responsável por uma porção de livros de biografias de bandas. Li a biografia do Lemmy, vocal do Motorhead, que é fantástica, mas recomendarei mesmo a obra “Led Zeppelin - Quando os gigantes caminhavam sobre a Terra”. Se você quer conhecer a história do rock, você precisa ler esse livro. E não tem argumento para dar, é a história completa do Led Zeppelin.

 

A minha lista de indicações é gigante, com menções honrosas a “Guerreiros do Palco”, que conta a vida do Rage Against the Machine, “Jimi Hendrix, Por Ele Mesmo” (cara inteligentíssimo), “Vida”, de Keith Richards (haja crises de abstinência nesse livro!), “Verdade Oficial: Nos Bastidores Do Pantera”, escrito pelo baixista, Rexx Brown e “No Direction Home”, de Bob Dylan.

Aproveite que o frio chegou, pegue seu cobertor, enrole-se em uma coberta e abra um livro, tomando uma bela xícara de chá, e comece sua leitura, afinal, rock é para escutar e ler!

selo_spotify02.png